publicidade
Vivendo grande fase, Pipico foi autor do gol da vitória do Santa Cruz. Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Vivendo grande fase, Pipico foi autor do gol da vitória do Santa Cruz. Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem

Sem Pipico, técnico do Santa Cruz busca substituto contra o Treze

Diego Borges

Diego Borges

Ver perfil

Publicado em 24/06/2019 às 9:05

A reclamação de uma possível falta não marcada, aos 18 minutos do primeiro tempo, custou caro para o atacante Pipico no Clássico das Emoções do último sábado (22), no Arruda. O artilheiro do Santa Cruz, que definiu a vitória sobre o Náutico, levou cartão amarelo e vai ter cumprir suspensão na partida contra o Treze-PB, em Campina Grande, na próxima quinta-feira (27), no jogo de abertura do returno do Grupo A da Série C do Campeonato Brasileiro. Diante da ausência do jogador, o técnico Milton Mendes começa a pensar em uma solução para ocupar a lacuna. O comandante pensa já em alguns nomes que podem ser escolhidos para o time titular no embate contra os paraibanos.

“Temos até quinta-feira para decidirmos. Temos o Guilherme (Queiroz), Elias (Carioca), Warley, Augusto, Misael. Enfim, uma série de possibilidades para pensar. É preciso ver como a equipe do Treze joga para encontrar a melhor solução”, comentou Milton Mendes anteontem, logo após o duelo contra os alvirrubros.

LEIA TAMBÉM

Santa Cruz vence Náutico por 1 a 0 e segue invicto com Milton Mendes

Confira o Clássico das Emoções nas lentes do JC Imagem

Técnico do Santa Cruz se mantém invicto contra Gilmar Dal Pozzo

Charles avalia bom momento do Santa Cruz na Série C

Entre os nomes citados, o único que entrou em campo no Clássico das Emoções foi o prata da casa, Warley, de 19 anos, que atuou durante todo o segundo tempo do confronto. Mesmo elogiando o jogador, o treinador coral alertou, mais uma vez, sobre a expectativa em relação ao futebol dos jovens atletas do clube.

“O Warley é bonito em ver jogar. É uma alegria, mas nós precisamos ter cuidado. Estamos com uma expectativa para que esses jogadores resolvam (a partida). Eu disse para ele entrar e se divertir, mas, quando perder a bola, voltar marcando o lateral. Ele se desvencilha e entrou para nos dar uma forma diferente de jogar”, pontuou Milton Mendes.

Apesar de ter atuado apenas uma vez sob o comando do treinador (na estreia do treinador contra o ABC), o atacante Guilherme Queiroz ganhar força para ocupar a vaga de Pipico, por causa da característica de jogar mais centralizado. Por outro lado, as opções de Augusto, Elias e Misael servem mais para fluir o jogo pelas laterais do campo, porém, não podem ser descartadas.

PESO DA AUSÊNCIA

O canto da torcida do Santa Cruz para o atacante Pipico já se tornou literal. Ao todo, o jogador disputou 26 partidas e balanço as redes 16 vezes, sendo, inclusive, algoz do Náutico ao marcar os quatro gols corais, diante dos alvirrubros na temporada, e chegar a marca de sete na Terceira Divisão do Campeonato Brasileiro. Ele ainda é responsável por 44% gols da Cobra Coral no ano.
“Nós sabemos do que o Pipico representa no grupo e no contexto geral do clube. Ele também é um líder fora de campo e tem sido um trabalhador incansável. Ele tem um potencial muito grande. Nível de Série A”, elogiou o treinador tricolor.


Veja também