publicidade
Marie Curie
Marie Curie

10 cientistas mulheres que fizeram história

Letícia Saturnino

Letícia Saturnino

Ver perfil

Publicado em 07/03/2015 às 10:05

O Oito de Março, o Dia Internacional da Mulher, foi criado como forma de chamar atenção das injustiças contra as mulheres em um mundo onde os homens detém o controle político e econômico. Na ciência, o problema de gênero ainda é uma questão importante, com baixa representatividade feminina.

LEIA MAIS
Mulheres ainda lutam por mais espaço na área d TI

Apesar de avanços, a ciência ainda precisa melhorar a questão da desigualdade entre homens e mulheres. No Brasil apenas em 1879 as mulheres tiveram autorização para ingressar nas universidades. Só em 1887 tivemos a primeira médica, Rita Lobato Velho. Hoje, passadas várias décadas, algumas carreiras científicas ainda têm baixo índice feminino.

Como a data é ao mesmo tempo luta e celebração, aqui no MundoBit selecionamos 10 cientistas que fizeram história. São personagens que merecem ser conhecidas, como a primeira programadora de computador, Ada Lovelace ou a física Marie Curie, primeira mulher a vencer um Nobel. Temos ainda a brasileira Nise da Silveira, que estudou doenças psiquiátricas e até a inventora do famoso “banho Maria.

Ada Lovelace (1815 – 1852)

lovelace

Ada Lovelace, também conhecida como Condessa de Lovelace, é tida como a pioneira nos estudos da computação. Ela foi a primeira pessoa a ter escrito o primeiro algoritmo processado por uma máquina. Única filha legítima do poeta Lorde Byron, ela é a primeira programadora da história.

Marie Curie (1867 – 1934)

curie

Vencedora do prêmio Nobel de Química, a polonesa Marie Curie descobriu os elementos tório, rádio e polônio. Foi a primeira mulher a ser laureada com o prêmio. Ela ficou conhecida mundialmente pelas suas pesquisas sobre radioatividade. Ela, inclusive, inventou o termo para descrever a radiação emitida pelos compostos de urânio.

Rita Levi-Montalcini (1909 – 2012)

rita-levi-montalcini

A neurologista italiana Rita Levi-Montalcini ficou conhecida por seus estudos do sistema nervoso humano. Ela recebeu o Prêmio Nobel de Medicina por seu trabalho, em 1986.

Rosalind Franklin (1920 – 1958)

rosalind-franklin

A britânica Rosalind Franklin foi uma das maiores biofísicas de todos os tempos. Foi ela quem descobriu o formato helicoidal do DNA, base para as principais descobertas da genética nos anos que se seguiram. Ela também comprovou a difração dos raios-x.


publicidade

Maria Mayer (1906 – 1972)

maria-mayer

A física alemã Maria Mayer foi uma importante cientista nos estudos da matéria e das forças que regem o mundo invisível dos átomos. Ela venceu o prêmio Nobel de Física por sua pesquisa sobre a estrutura atômica.

Mathilde Krim (1926 – presente)

mathilde-krim

A citogeneticista italiana pesquisou sobre vírus que causam câncer. Sua contribuição também se deu com a criação da Aids Medical Foundation em 1982, que se tornaria a amFar (The Foundation for Aids Research), uma das maiores instituições do mundo para pesquisas sobre o HIV.

Thaisa Storchi Bergmann (1955 – presente)

thaisa-storchi-bergmann

Foi agraciada com o prêmio da Unesco este ano por seu estudos sobre buracos negros. A brasileira conseguiu provar a matéria também pode escapar desses corpos estelares.

Nise da Silveira (1905 – 1999)

Foto: Leonardo Carneiro/Reprodução
Foto: Leonardo Carneiro/Reprodução

A médica alagoana Nise da Silveira foi uma das mais importantes estudiosas das doenças psiquiátricas. Ela foi pioneira no tratamento da esquizofrenia.

Hipátia de Alexandria (350 d.C – 415 d.C)

hipatia

Tida como a primeira mulher cientista da história, Hipátia (ou Hipácia) estudou sobre matemática e geometria. Ela viveu em Alexandria em um momento de auge intelectual, artístico e científico da cidade.

Maria, a judia (273 a.C. – ?)

maria

Uma química chamada Maria viveu no Egito por volta do ano 273 a.C.. Ela inventou um método usado em laboratórios químicos para aquecer uniformemente qualquer substância líquida ou sólida, o que conhecemos hoje como “banho maria”. Também realizou estudos sobre o enxofre.

Annie Jump Cannon (1863 – 1941)

annie-jump-cannon

A norte-americana foi uma das maiores astrônomas do século passado. Ela foi responsável por criar um sistema de classificação de estrelas através de seu espectro e compilou mais de 200 mil referências sobre esses astros. Foi a primeira mulher em Oxford a receber o título de doutor honoris.


Veja também