publicidade

A jovem e surpreendente Palmas no Tocantins

Leonardo Vasconcelos

Leonardo Vasconcelos

Ver perfil

Publicado em 21/03/2021 às 9:00

Ilha do Canela (Foto: Governo do Tocantins / Divulgação)

(OBS: O #BlogMochileo visitou Palmas antes da pandemia)

Existe vida além dos fervedouros no Tocantins. E bem agradável por sinal. Claro que o Parque Estadual do Jalapão é o que atrai milhares de turistas do mundo inteiro para o Estado, todavia antes e depois de visitar as famosas nascentes de água vale muito a pena explorar um pouco a capital Palmas, de onde partem as expedições para lá. Cravada bem no centro do Brasil, em meio ao cerrado, a cidade é a mais nova capital do país, tendo sido inaugurada em 1989. Apesar de bastante jovem, ela tem um potencial turístico interessante, com bons passeios de um dia só, o que facilita ao visitante curtir um pouco a cidade antes de voltar para casa.

Leia mais:

O mágico Vale do Catimbau

A calmaria e a beleza da Ilha de Santo Aleixo em Sirinhaém

A beleza escondida de Serra Negra em Bezerros

Foto: Governo do Tocantins / Divulgação

Palmas é uma cidade planejada, com avenidas largas e rotatórias com jardins. Destaque para os 571 mil metros quadrados da Praça dos Girassóis, considerada a maior da América latina e a segunda maior praça urbana do mundo, sendo superada apenas por uma situada na Indonésia. O cartão-postal da cidade abriga um complexo arquitetônico que reúne as sedes dos três poderes públicos: O Palácio Araguaia (poder executivo), a Assembleia Legislativa do Tocantins (poder legislativo) e o Tribunal de Justiça do Estado (Poder Judiciário), além das Secretarias de Governo que estão distribuídas nas alas leste e oeste do local.

Foto: Divulgação

A Praça dos Girassóis ainda conta com diversos monumentos e obras de arte que contam a história do povo tocatinense, como o Memorial Coluna Prestes, projetado por Oscar Niemayer, que representa a famosa marcha que passou pela região. Destaque também para o Monumento aos Dezoito do Forte e a Cascata que simboliza os atrativos naturais do Estado. A fisioterapeuta Soraya Alves, de 30 anos, natural de Caetés, no Agreste de Pernambuco, visitou o local nas férias há exatamente um ano e se encantou. “É realmente um lugar lindo, eu passei horas apreciando. Por fotos você imagina que a praça é grande e bonita, mas só ao vivo é que você tem a real dimensão. Palmas é uma cidade bem planejada, tranquila e agradável que me surpreendeu bastante”, disse

publicidade

 

 

Outro atrativo da mais nova capital brasileira é a Praia da Graciosa, cujo nome a define bem. Realmente muito charmoso o lugar com uma orla bem estruturada. Agora como assim uma praia no coração do país? Tudo por conta do imenso Lago de Palmas, com seus 172 km de extensão e 8 km de largura, abrangendo uma área de 630 km², que se formou com a construção da Usina Hidrelétrica Luis Eduardo Magalhães. A praia é perfeita para quem quer relaxar ou se refrescar das altas temperaturas registradas o ano inteiro na cidade. A dica é ir lá no fim de tarde pra admirar o por do sol mais famoso de Palmas.

 

Foto: Governo do Tocantins / Divulgação

 

 

Da praia partem passeios de lancha e um dos principais destinos é a conhecida Ilha do Canela. Trata-se de uma ilha artificial de com uma extensão de 45 mil m², distante apenas três quilômetros da margem do lago. Em cerca de 15 minutos já se chega na propriedade particular que conta com restaurante, bar, quiosques, área de camping e um pequeno porto para as embarcações atracarem. O JC fez este passeio e recomenda passar algumas boas horas no local, relaxando nas redes instaladas na água e conhecendo a culinária local.

 

Foto: Governo do Tocantins / Divulgação

 

 

Se tiver um pouco mais de tempo um bom programa é visitar o distrito de Taquaruçu, distante 30 km do centro da cidade, onde dizem existir cerca de 70 quedas d’água. Uma das mais famosas é a Cachoeira do Roncador, com aproximadamente 60 metros de altura. “Você faz uma trilha e chega neste lugar incrível. A Cachoeira do Roncador é muito linda mesmo”, disse a fisioterapeuta Soraya que atua em UTI de Covid-19. “Na cachoeira você tem um contato profundo com a natureza, uma oportunidade de se conectar com ela. Lembrei bastante desses momentos depois que voltei para os plantões. Só de pensar no local já me dava paz”, confessou a pernambucana. De fato, a tranquilidade é uma das marcas de Palmas que realmente merece palmas.

* O #BlogMochileo fez o passeio no Jalapão com a agência Cerrado Dourado.

 

Onde comer:

Para se alimentar bem e ainda curtir um lugar interessante, a dica é o Soho Food Park.

 

 

Onde se hospedar:

 

Na hora de reservar um hotel para ficar em Palmas uma boa opção é o Hotel Araguaia.

 

 

REDES SOCIAIS:

 

 

*Acompanhe o @blogmochileo também pelo Instagram, Twitter, Facebook e Youtube.



Veja também