publicidade
Foto: Jefferson Rudy/ Agência Senado
Foto: Jefferson Rudy/ Agência Senado

Polícia Federal divulga dicas para se proteger de ‘golpe’ no Bolsa Família pelo WhatsApp

José Matheus Santos

José Matheus Santos

Ver perfil

Publicado em 04/02/2020 às 8:22

Nesta terça-feira (4), a Polícia Federal em Pernambuco divulgou um alerta para um novo golpe no WhatsApp que promete material escolar no valor de R$ 350 aos beneficiários do Bolsa Família. O golpe é feito por um link falso repassado pela rede social e foi detectado pelo laboratório especializado em segurança digital da PSafe.

O link ainda está ativo e é enviado por meio do WhatsApp desde o último dia 15 de janeiro, segundo a Polícia Federal. Investigadores acreditam que o link já tenha sido acessado ou compartilhado mais de 1 milhão de vezes, dando uma média por dia de 70 mil novos acessos.

LEIA TAMBÉM:
» Em janeiro, Bolsa Família joga R$ 209 milhões em Pernambuco e beneficia 1 milhão de famílias
» FBC diz que governo Bolsonaro vai ampliar Bolsa Família
» Saiba como consultar quanto será o 13º do Bolsa Família em Pernambuco
» Paulo Câmara altera regras do Bolsa Família estadual e ‘aperta’ requisitos do programa. Governo nega

“É bastante comum que os cibercriminosos se aproveitem de períodos e situações específicas, como épocas festivas, promoções de grandes marcas ou até a situação socioeconômica do país, para criar golpes com temáticas personalizadas e com maior tendência para enganar as pessoas. Com a aproximação de volta às aulas, não foi diferente. Neste caso, os golpistas utilizam indevidamente o programa Bolsa Família, voltado para a população de baixa renda, a fim de atrair esse público que, eventualmente, possa ter alguma dificuldade financeira na compra de material escolar para os filhos”, diz a Polícia Federal, em nota.

A investigação mostra ainda que pessoas não cadastradas no programa Bolsa Família teriam direito a receber o falso benefício. De acordo com a PF, os golpistas ainda compõem as mensagens com relatos de supostos beneficiários que teriam dado entrada para receber R$ 350 de material escolar, benefício inexistente.

Na composição da mensagem, os criminosos também colocam a antiga logomarca do Governo Federal e a atual do Bolsa Família. “A vítima ainda é incentivada a permitir o recebimento de notificações para seus contatos, tornando seus amigos vítimas de possíveis outros golpes pela quadrilha, bem como é conduzida às páginas falsas com publicidades fraudulentas”, completa a Polícia Federal no comunicado.

Há quatro links diferentes no compartilhamento do falso benefício, segundo a investigação. Ao clicar na mensagem falsa, o usuário é questionado se já tem o Bolsa Família, se o cadastro está em dia e se possui o cartão de saques de benefícios.

A Polícia Federal ainda listou dicas para se proteger da ação dos criminosos no WhatsApp.

Veja abaixo as recomendações da PF:

1. “O Ministério da Cidadania já esclareceu e alertou que são falsas as informações sobre o suposto benefício para compra de material escolar que o Governo Federal já estaria oferecendo aos beneficiários do Programa Bolsa Família a partir do mês de janeiro de 2020”;

2. “Desconfie sempre antes de clicar em links compartilhados no WhatsApp ou nas redes sociais”;

3. “Sempre verifique as informações compartilhadas de promoções, brindes, benefícios e descontos nos sites oficiais das empresas”;

4. “É possível confirmar se um link é perigoso, caso exista dúvida. Basta acessar o site (www.psafe.com/dfndr-lab/pt-br), copiar e colar o endereço eletrônico recebido através do aparelho celular e verificar se o link é falso. A checagem de links avisa em poucos segundos se um site apresenta alguma característica maliciosa, através de um banco de dados de endereços da web usados e detectados em golpes virtuais.”


Veja também