publicidade
Abraham Weintrayb (Foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil)
Abraham Weintrayb (Foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil)

Deputado do PSB quer convocar Weintraub para explicar erros no Enem

Amanda Miranda

Amanda Miranda

Ver perfil

Publicado em 03/02/2020 às 16:23

O deputado federal Danilo Cabral (PSB-PE) protocolou nesta segunda-feira (3) um pedido de de convocação do ministro da Educação, Abraham Weintraub, à Câmara dos Deputados. O socialista quer explicações sobre erros na correção do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e quais foram as providências adotadas pela pasta.

Se a convocação for aprovada pelos deputados, Weintraub tem obrigação de ir à Câmara.

LEIA TAMBÉM
» Daniel Coelho diz que Weintraub não tem ‘equilíbrio’ para Ministério da Educação
» MBL pede saída de Weintraub
» Bolsonaro posta vídeo de Weintraub fala em ‘viés de esquerda nos concursos’
» Bolsonaro nega reforma ministerial e diz que Abraham Weintraub é ‘excelente’
» Na Câmara, João Campos diz que tio é ‘sujeito pior’ que Weintraub
» Weintraub diz que tem ligação com o Nordeste pelo ‘tamanho da moleira’

“Ao longo de toda a existência do Enem, essa é a primeira vez que a prova é colocada em xeque. O erro na confecção das provas é muito grave, mas é ainda mais grave o fato de o governo não adotar providências que assegurem a lisura do processo”, afirmou Danilo Cabral, pela assessoria de imprensa. “Ele foi confrontado com um erro que atingiu seis mil estudantes e, na ânsia de dar uma resposta rápida, o ministro pode ter feito uma ‘lambança’ com a prova”.

Danilo Cabral no protocolo da Câmara dos Deputados (Foto: Divulgação)

Após um erro na correção das provas do Enem, a Justiça Federal em São Paulo determinou, em caráter liminar, que a divulgação dos resultados do Sisu fosse suspensa até que fosse comprovado que o problema foi solucionado. Depois, o Superior Tribunal de Justiça (STJ), atendendo a um pedido do governo federal, liberou a divulgação.

Autor de uma representação no Conselho de Ética da Presidência da República pedindo a exoneração de Abraham Weintraub, Danilo Cabral criticou a sua gestão na pasta. “O governo Bolsonaro tem uma postura inconsequente e irresponsável com a educação brasileira. Por diversas oportunidades, o ministro demonstrou sua falta de qualificação para o cargo”, afirmou.


Veja também