publicidade
Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem

Estudantes e professores fazem nova manifestação no Recife, nesta quinta

Amanda Miranda

Amanda Miranda

Ver perfil

Publicado em 29/05/2019 às 20:21

Uma nova manifestação será realizada nesta quinta-feira (30) por estudantes e professores no Recife, em reação ao governo Jair Bolsonaro (PSL). O ato, intitulado Universidade nas Ruas, será no mesmo lugar que o protesto do último dia 15, na Rua da Aurora, a partir das 14h. As entidades articulam ainda uma paralisação no dia 14 de junho.

Uma semana após manifestações do último dia 15, no dia 22, o governo federal anunciou que iria liberar usar R$ 1,58 bilhão de reserva para reduzir o contingenciamento de verbas das universidades. Com isso, o bloqueio voltou a ser de R$ 5,839 bilhões.

Provocou reação dos estudantes e professores o anúncio feito pelo ministro da Educação, Abraham Weintraub, de que seriam contingenciados 30% das verbas das universidades federais. Com isso, segundo a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), atividades poderiam ser afetadas no segundo semestre.

Atos pró-Bolsonaro, por outro lado, foram realizados por apoiadores do presidente em resposta aos estudantes.

Aulas

O protesto desta quinta-feira foi convocado pela União Nacional dos Estudantes (UNE), com outras entidades, como União dos Estudantes de Pernambuco (UEP), Associação Nacional de Pós-Graduandos (ANPG), União Brasileira dos Estudantes Secundarista (Ubes), União dos Estudantes Secundaristas de Pernambuco (Uespe), União Metropolitana dos Estudantes Secundaristas de Pernambuco (Umes-PE), Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado de Pernambuco (Sintepe), Sindicato dos Professores do Estado de Pernambuco (Sinpro-PE) e Sindicato Municipal dos Profissionais de Ensino da Rede Oficial do Recife (Simpere).

Antes da saída da passeata, haverá aulas públicas de professores da UFPE. O pró-reitor de planejamento da instituição, Tiago Neves, vai falar sobre o impacto de cortes no funcionamento da universidade; o pró-reitor de pesquisa, Ernani Rodrigues, sobre o impacto da pesquisa no desenvolvimento; e a professora Liana Cirne sobre ilegalidades do “assalto à educação”.

A Associação dos Docentes da UFPE (Adufepe) vai disponibilizar quatro ônibus para levar professores, técnicos administrativos e estudantes para o ato.


Veja também