publicidade
Johnny Hooker
Johnny Hooker

Governo Paulo Câmara paga 35 mil reais por show em que cantor afirmou que ‘Jesus é transsexual sim, Jesus é bicha sim’

jamildo

jamildo

Ver perfil

Publicado em 30/07/2018 às 11:00

Sem alarde, o governo Paulo Câmara (PSB), através da Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (FUNDARPE), já empenhou 35 mil reais para pagar o cantor Johnny Hooker, pela apresentação que o mesmo fez no Palco Mestre Dominguinhos, no Festival de Inverno de Garanhuns – FIG 2018.

O cantor protestou no show público do Governo do Estado.

“Jesus é transsexual sim, Jesus é bicha sim”, bradou o cantor, no palco da FUNDARPE.

Ao ser vaiado pelo público o cantor reagiu.

“Podem vaiar, enfiem essas vaias”, retrucou.

O empenho do Governo do Estado para pagar ao cantor pelo show consta do Portal da Transparência do Estado.

O artista vai receber através de uma empresa a FANZINE LTDA – ME.

Segundo o Governo do Estado, no documento oficial, o show de Johnny Hooker se tratou de “difusão cultural”.

O Festival neste ano foi marcado por polêmicas.

O prefeito de Garanhuns, Izaías Régis (PTB), chegou a divulgar um áudio afirmando que o governador Paulo Câmara transformou o evento num “festival do inferno de Satanás”.

O prefeito é opositor político do governador.

A polêmica toda começou com a inclusão, pelo governo Paulo Câmara, da peça “O Evangelho Segundo Jesus Rainha do Céu”, na programação oficial do festival.

Antes da peça ser suspensa pela Justiça, o secretário de Cultura do governo Paulo Câmara , Marcelino Granja (PCdoB), chegou a defender a inclusão da peça e que retirá-la seria uma censura.

O secretário de Paulo Câmara chegou a afirmar publicamente que o Estado poderia ir à Justiça contra a Prefeitura de Garanhuns para defender a realização da peça.


Veja também