publicidade

Ministério da Saúde garante eficácia de vacina contra caxumba, sarampo e rubéola

Cinthya Leite

Cinthya Leite

Ver perfil

Publicado em 14/07/2015 às 18:00

Imagem de vacina (Foto: Free Images)
Estudos clínicos detectaram anticorpos contra caxumba em 96,1% das pessoas vacinadas; em 98% contra sarampo; e em 99,3% contra rubéola (Foto: Free Images)

O Ministério da Saúde garantiu que a vacina tríplice viral – que protege contra sarampo, rubéola e caxumba – é altamente eficaz. Estudos clínicos detectaram anticorpos contra caxumba em 96,1% das pessoas vacinadas; em 98% contra sarampo; e em 99,3% contra rubéola. Para garantir a proteção, são necessárias duas doses, conforme recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS).

O Calendário Nacional de Vacinação, do Ministério da Saúde, agenda as doses aos 12 meses, com a tríplice, e aos 15 meses, com a tetraviral, que também imuniza contra varicela. A vacina também está disponível para pessoas até 49 anos, a depender da situação vacinal.

Embora a cobertura vacinal do Brasil seja alta – em média de 95% – não é igual em todas as áreas. Por isso, o Ministério da Saúde alerta que é importante os gestores locais analisarem a cobertura vacinal para identificar quais são regiões dos municípios que precisam de reforço da vacinação.

Sobre as doenças

A caxumba é uma infecção viral que afeta as glândulas parótidas, um dos três pares de glândula que produzem a saliva. Quem não tomou a vacina, pode contrair a doença ao conversar muito próximo de uma pessoa infectada, beijá-la ou até mesmo compartilhar utensílioso – como talheres, copos e pratos.


publicidade

Os principais sintomas são inchaço e dor nas glândulas salivares, febre, dor de cabeça, dor ao mastigar e engolir e perda de apetite. Assim como a maioria das infecções virais, a caxumba é tratada naturalmente pelo organismo.

A rubéola, conhecida também como sarampo alemão, é uma infecção contagiosa causada pelo vírus Rubella vírus. Os principais sintomas da doença são febre leve, dor de cabeça, erupções vermelhas na pele, congestão nasal e inflamação nos olhos. Assim como a caxumba, não há um tratamento específico para a doença. No geral, a recomendação médica é repouso e prescrição de medicamentos para aliviar os sintomas.

O sarampo também é uma doença causada por vírus e transmitida diretamente, de pessoa para pessoa, geralmente por tosse, espirros, fala ou respiração. Os primeiros sintomas são febre acompanhada de tosse persistente, irritação ocular e corrimento do nariz. Com a progressão da doença geralmente há o aparecimento de manchas avermelhadas no rosto. O tratamento também é sintomático, visando o alívio dos sintomas. O paciente diagnosticado com sarampo deve repousar, ingerir bastante líquido, comer alimentos leves, limpar os olhos com água morna e tomar antitérmicos para baixar a febre.


Veja também