publicidade
bev
bev

Bill Gates reúne um bilhão de dólares para energias limpas

Renato Mota

Renato Mota

Ver perfil

Publicado em 13/12/2016 às 7:47

O bilionário e filantropo americano Bill Gates lidera uma coalizão de doadores comprometidos a investir mais de um bilhão de dólares em tecnologias inovadoras no campo das energias limpas para combater o aquecimento global, anunciou a sua fundação.

Entre os investidores deste fundo, chamado “Breakthrough Energy Ventures” (BEV), estão Jeff Bezos, o chefe e fundador da Amazon; o financista filantropo George Soros, o britânico Richard Branson, criador da Virgin; e Mark Zuckerberg, fundador e diretor do Facebook. Em conjunto, suas fortunas somam quase 170 bilhões de dólares, segundo uma estimativa feita pela Bloomberg e pela Forbes.

O BEV “financiará iniciativas emergentes capazes de produzir fontes de energia economicamente viáveis e livres de carbono”, disse um comunicado da Fundação Bill e Melinda Gates.

Leia mais:
Clima: Bill Gates e Mark Zuckerberg criam fundo para promover energia limpa
Você beberia água extraída de fezes humanas? Bill Gates experimentou

No final de 2015, o governo do presidente Barack Obama anunciou a criação da coalizão, dirigida por Bill Gates e apresentada como um grupo que serviria de ponte entre as novas empresas do setor das energias verdes, a pesquisa e o mercado energético.

publicidade

Bill Gates, o cofundador da Microsoft, havia anunciado em 2015 que dedicaria um bilhão de dólares da sua própria fortuna ao desenvolvimento de tecnologias para produzir energia limpa. O fundo investirá em pesquisas de energia verde em vários setores, entre eles o transporte, a produção elétrica, a indústria manufatureira, a construção e a agricultura.

“Estaremos abertos a tudo que permita produzir uma energia barata e limpa”, disse Bill Gates, presidente do BEV. Em uma mensagem de vídeo, Bill Gates afirmou que o investimento público é insuficiente. “Devemos apoiar, portanto, os pesquisadores que trabalham sobre a fonte destes problemas”.

Contar com investidores dispostos a colocar dinheiro nestas atividades de alto risco em matéria de rendimento financeiro pode mudar a situação energética, acrescentou.

“Sou otimista”, acrescentou o bilionário. “Acredito que vamos ter um aumento” do financiamento “necessário para resolver este problema e gerar avanços tecnológicos”.

AFP

 


Veja também