publicidade
Foto: reprodução do vídeo
Foto: reprodução do vídeo

Com Marília Arraes, PT usa violência para criticar governo Paulo Câmara na TV

Amanda Miranda

Amanda Miranda

Ver perfil

Publicado em 17/07/2017 às 18:03

Em vídeos de 30 segundos que serão exibidos na televisão e na rádio a partir desta segunda-feira (17) – e também nos dias 20, 22 e 25 -, o Partido dos Trabalhadores de Pernambuco contraria as especulações de que poderia retomar a aliança com o PSB em 2018. Com a vereadora Marília Arraes, cotada para a disputa ao governo, e a deputada estadual Teresa Leitão, a legenda usa o aumento da violência para criticar a gestão do socialista Paulo Câmara. Todos os vídeos terminam com a frase: “Pernambuco precisa de um novo rumo”.

LEIA TAMBÉM
» PT de Pernambuco defende Lula e quer ex-presidente na propaganda

“Em Pernambuco, a violência não para de crescer. A população virou refém do medo e da insegurança”, critica ainda Marília Arraes, que se filiou ao partido no ano passado, após sair do PSB por divergências com a condução da sigla pelo primo Eduardo Campos e seus aliados. “São números de uma guerra civil, guerra que Pernambuco está perdendo. Nosso Estado está desgovernado”, diz ainda. Teresa Leitão concorda: “O governo do PSB fracassou na segurança pública, não consegue proteger as mulheres. Mas não estamos de braços cruzados. O PT tem projeto para isso.”

A vereadora viajou a São Paulo há uma semana para encontro com o ex-presidente Lula (PT) que aumentaram os rumores de que ela poderia ser a escolhida para as próximas eleições. “Entendedores entenderão”, chegou a publicar o senador Humberto Costa nas redes sociais após o encontro.

A direção do PT espera que Lula apareça nas próximas propagandas do partido no Estado. Mas, por enquanto, foram gravados, além de Marília, Teresa e Humberto – ele criticando as reformas do governo Michel Temer (PMDB) – inserções com o presidente do PT Pernambuco, Bruno Ribeiro; o senador Humberto Costa; o deputado estadual Odacy Amorim; o ex-prefeito João Paulo; o presidente da CUT-PE, Carlos Veras; o ex-deputado federal Fernando Ferro; o presidente da Fetape, Doriel Barros; e o presidente do PT Recife, Osmar Ricardo.


Veja também