publicidade

Liminar suspende divulgação de pesquisa de Junior Matuto em Paulista

Amanda Miranda

Amanda Miranda

Ver perfil

Publicado em 27/09/2016 às 17:48

A juíza Laura Amélia Moreira Brennand Simões, da 12ª Zona Eleitoral, suspendeu em caráter liminar a divulgação de uma pesquisa de intenções de voto para a Prefeitura de Paulista, na Região Metropolitana do Recife. A decisão foi nessa segunda-feira (25) e o levantamento seria divulgado nesta terça-feira (26).

Contratada pelo atual prefeito, Júnior Matuto (PSB), ao instituto Centro Integrado de Pesquisa e Comunicação (Cipec), a validade da pesquisa foi questionada pelo seu opositor Sérgio Leite (PDT).

publicidade

LEIA TAMBÉM
» Em Paulista, Paulo Câmara caminha com Junior Matuto e se mostra confiante em reeleição
» Evangélicos declaram apoio à reeleição de Junior Matuto

Na decisão, a juíza afirma que há “ausência de ponderação quanto a sexo, idade, grau de instrução e nível econômico; ilegalidade no questionário e desvio de finalidade; e parcialidade o instituto de pesquisa”.

Laura Simões argumenta que o artigo 33 da Lei 9.504/97 exige que as empresas que realizarem pesquisas de opinião publica, relativas às eleições ou aos candidatos, são obrigadas, para cada pesquisa, a registrar junto à Justiça Eleitoral, até cinco dias antes da divulgação, plano amostral e ponderações sobre os entrevistados, área física do levantamento, intervalo de confiança e margem de erro. “A pesquisa registrada não apresenta tais dados”, afirma na liminar.

» Em Paulista, prefeito Junior Matuto realiza caminhadas em busca de reeleição
» PSB lança candidatura de Junior Matuto à reeleição em Paulista

A Cipec pediu retratação da decisão da juíza nesta terça-feira (27). Ainda não há novidades sobre o recurso.


Veja também